viernes, julio 30, 2021

A cinco provas do fim, vantagem de Dixon é a maior desde a reunificação

Texto: Geferson Kern / colaborador Brasil do IndyCarLatinos.com

Está difícil de segurar Scott Dixon. Líder do campeonato da Fórmula Indy desde a primeira etapa, no Texas, o neozelandês já venceu quatro das nove provas disputadas até agora.

Com cinco provas para o fim da temporada, possui 96 pontos de vantagem para o vice-líder do campeonato, o americano Josef Newgarden. Um número significativo: é a maior diferença de pontuação a cinco provas do final desde 2008, ano que marcou a reunificação da Indy, então dividida entre IRL e Champ Car.

O retrospecto mostra que a liderança a essa altura faz diferença: nos 12 campeonatos da Indy disputados desde então, em seis o campeão foi o mesmo piloto que liderava quando restavam cinco provas: Dario Franchitti (2011), Ryan Hunter-Reay (2012), Simon Pagenaud (2016), Josef Newgarden (2019) e o próprio Dixon (duas vezes, em 2008 e 2018).

O neozelandês também foi o piloto que reverteu a maior diferença  a cinco provas do encerramento para ser campeão: em 2015, estava nessa altura do campeonato a 49 pontos atrás do então líder, Juan Pablo Montoya. Terminou o ano empatado com o colombiano e venceu o título por ter uma vitória a mais do que o rival.

A missão de Newgarden, do jovem mexicano Pato O’Ward, da McLaren, e de qualquer outro que quiser desafiar Dixon, tem uma dificuldade extra neste ano: para 2020, em função das readequações causadas pela pandemia, a Indy decidiu não disponibilizar pontuação dobrada para a etapa de encerramento do campeonato, mudança que havia sido instituída no regulamento em 2015. Com isso, serão 54 pontos em jogo a cada prova até o fim do ano, num total de 270 pontos possíveis que podem ser conquistados. 

Como se não bastasse, a próxima etapa, neste fim de semana, é uma rodada dupla numa das pistas preferidas do piloto da Chip Ganassi: o circuito de Mid-Ohio. Lá, Dixon venceu seis vezes (em 2007, 2009, 2011, 2012, 2014 e 2019). Em sua penúltima vitória, largou de último. Na conquista do ano passado, segurou o companheiro de equipe Felix Rosenqvist mesmo com pneus claramente desgastados. Não será nada fácil desbancar o piloto da Oceania em busca de seu sexto título na carreira, que o deixaria apenas um atrás de A. J. Foyt como maior campeão da história da categoria.

As provas de Mid-Ohio acontecem neste sábado (12), às 18h, e domingo (13), às 14h. No Brasil, as provas terão transmissão ao vivo pelo canal por assinatura BANDSports e pelo serviço de streaming DAZN.

Latest Posts

Nicci Daly, prima de Conor Daly y ex Juncos, participa en Tokio

Los Juegos Olímpicos de Verano en Tokio...

Castroneves, de vuelta en INDYCAR de tiempo completo en 2022 con Meyer Shank Racing

Helio Castroneves regresará para una temporada completa...

INDYCAR forma asociación con Motorsport Games para lanzar videojuego en 2023

INDYCAR ha formado una nueva asociación oficial...