domingo, noviembre 29, 2020

Fatos Velozes – GP de St. Petersburg

Data: Sábado (24) e Domingo (25 de outubro)

Pista: Streets of St. Petersburg, circuito de rua de 1,8 milha (2,89 km) e 14 curvas

Distância: 100 voltas / 180 milhas (289,62 km) 

Links úteis: lista de inscritos

Push-to-pass: 150 segundos disponíveis, com tempo máximo de 15 segundos para

cada ativação. O push-to-pass não estará disponível para a largada e para as relargadas, exceto se estas ocorrerem nas últimas duas voltas ou nos últimos três minutos de prova

Pneus para o fim de semana: Sete jogos de pneus duros e quatro jogos de pneus macios (banda vermelha). Um jogo extra de pneus duros disponível para pilotos novatos

Twitter: @GPSTPETE, @IndyCar, #FirestoneGP, #IndyCar

Site do evento: www.gpstpete.com

Site da Fórmula Indy: www.indycar.com

Vencedor em 2019: Josef Newgarden (#2, equipe Penske, motor Chevrolet)

Pole em 2019: Will Power (#12, equipe Penske, motor Chevrolet), tempo de 1:00.4594, média de 107,179 mph (172,451 km/h)

Recorde da pista: Jordan King, tempo de 1:00.0476, média de 107,914 mph (173,633 km/h), em 10 de Março de 2018

Transmissão: Bandsports e DAZN (Brasil) / ClaroVideo (Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai)

Cronograma da prova (fuso horário GMT-3, de Brasil, Argentina e Uruguai):

Sábado, 24 de outubro

  • 11h55 às 13h55: treino livre
  • 16h às 17h20: treino classificatório, em três fases 

Domingo, 25 de outubro

  • 11h40 às 12h10: warm-up
  • 15h30: largada do GP de St. Petersburg

Notas sobre o campeonato:

  • Scott Dixon lidera o campeonato da Fórmula Indy com uma prova para o final pela quinta vez desde 2008. Dixon liderou todo o campeonato de 2020 até aqui.
  • Há dois pilotos matematicamente com chances de conquistar o título da Fórmula Indy em St. Petersburg: Dixon e Josef Newgarden. Dixon possui cinco títulos na categoria, enquanto Newgarden venceu dois campeonatos, ambos conquistados nas últimas três temporadas (2017 e 2019).
  • Esta é a 17ª prova da Fórmula Indy nas ruas de St. Petersburg e a primeira vez que o título da Indy será decidido neste circuito. A pista costuma receber a prova de abertura da temporada, o que vinha acontecendo desde 2011.
  • O vencedor do GP de St. Petersburg foi o mesmo do campeonato em cinco ocasiões, com Paul Tracy (2003), Dan Wheldon (2005), Dario Franchitti (2011), Will Power (2014) e Josef Newgarden (2019).
  • Este é o 15º campeonato seguido da Indy (ou seja, desde 2006) que será decidido na última prova da temporada.

Notas sobre a prova:

  • Essa será a primeira vez que o GP de St. Petersburg decidirá o campeonato da Fórmula Indy. É a 17ª vez que a categoria compete no circuito. A primeira foi em prova sancionada pela CART em 2003, vencida por Paul Tracy.
  • A corrida em St. Petersburg é realizada todos os anos desde 2003, com exceção de 2004. Nenhum piloto competiu em todas as provas realizadas até hoje, mas Scott Dixon e Tony Kanaan possuem 15 largadas consecutivas no circuito. Para a prova deste ano, apenas Dixon está confirmado. Já Sebastien Bourdais e Ryan Hunter-Reay, que também correrão no GP de 2020, estiveram presentes na primeira prova do circuito, há 17 anos.
  • Dixon busca sua primeira vitória no circuito de St. Petersburg. Seus cinco títulos o colocam atrás apenas de A.J. Foyt como maior campeão da história da categoria. Dixon é o terceiro maior ganhador de corridas da história da Indy, com 50 vitórias. Ele possui quatro segundos lugares como melhor resultado em St. Pete, o último deles em 2019.
  • Will Power (em 2010 e 2014) e Bourdais (em 2017 e 2018) são os únicos pilotos que vão competir na prova deste ano a ter vencido o GP de St. Pete mais de uma vez. Os outros vencedores de mais de uma edição da corrida são Hélio Castroneves (2006, 2007 e 2012) e Juan Pablo Montoya (2015 e 2016). Os ex-vencedores da prova Graham Rahal (2008) e Josef Newgarden (2019) também estão confirmados na edição deste ano.
  • A equipe Penske conquistou a pole position em nove das últimas 13 edições da prova, incluindo oito das últimas 10 poles com Power. Também já largaram na pole em St. Petersburg e vão competir neste fim de semana Bourdais (pole em 2003), Rahal (2009) e Takuma Sato (2014). 
  • Dois pilotos já venceram o GP de St. Pete saindo da pole: Castroneves (2007) e Power (2010). O vencedor da prova saiu da quarta posição no grid em quatro das últimas sete provas.
  • A equipe Penske já venceu o GP de St. Pete por nove vezes, incluindo cinco das últimas oito edições, com Castroneves (2012), Power (2014), Montoya (2015 e 2016) e Newgarden (2019).

Frases dos pilotos:

Veja o que disseram alguns dos pilotos da Fórmula Indy antes da prova deste fim de semana:

JOSEF NEWGARDEN (#1, Penske-Chevrolet, vice-líder do campeonato, em busca de seu terceiro título): “Tudo se define neste fim de semana. Tem sido um ano em que nossa equipe teve sucesso, precisou lidar com erros e passou por situações em momentos ruins. Mas nada disso importa nesse fim de semana. Minha equipe se empenhou ao máximo nessa temporada e quer continuar trabalhando duro nesse fim de semana. Vai ser uma batalha árdua com Scott Dixon pois ele tem sido muito forte e constante o ano todo. Não podemos cometer erros, então a estratégia e sua execução serão cruciais. Estamos nos sentido bem com nosso atual momento, mas você nunca pode descartar um cara como Dixon. Também estou empolgado que Scott McLaughlin vai se juntar a nós neste fim de semana para a primeira corrida de sua carreira na Fórmula Indy. Ele foi muito rápido na pré-temporada em Austin, então vai ser ótimo ver o que ele pode fazer na corrida”.

SCOTT DIXON (#9, Chip Ganassi-Honda, líder do campeonato, em busca de seu sexto título): “Eu ainda estou louco comigo mesmo por ter cometido aquele erro em Mid-Ohio e ter deixado que aqueles pontos escapassem. Como sempre, a disputa pelo título da Fórmula Indy será na última etapa e agora sem pontuação dobrada, como era antes. Estou muito orgulhoso da minha equipe e de todos que trabalham muito duro para vencer. A Honda tem dado muito duro e estamos todos orgulhosos por termos motores deles. Por algum motivo, estamos lutando para nos sentirmos confortáveis com o equilíbrio do carro nas últimas provas e esse é um dos pontos-chave que vamos trabalhar para St. Petersburg”.

Latest Posts