lunes, octubre 19, 2020

Melhor momento: o retorno dos fãs a Elkhart Lake

Existem muitas razões pelas quais uma viagem a Elkhart Lake é um dos melhores momentos do ano no calendário da Fórmula Indy. A mais importante? Os fãs. Pela primeira vez nesta temporada, os pilotos e equipes da Indy vão competir diante dos espectadores, sem portões fechados. A área total de 258 hectares oferece aos fãs espaço para manter a distância social devido a covid-19 e ainda assistir às duas provas do fim de semana.

«É incrível ter os fãs de volta», disse o líder do campeonato e pentacampeão Scott Dixon. “Sem eles, é como ir para um teste. Sem os fãs e nossos parceiros, não poderíamos fazer o que amamos. Os fãs são a maior parte do que fazemos. Todos nós queremos voltar ao normal, mas temos que garantir que o façamos de uma maneira que não crie mais problemas», acrescentou.

Em Elkhart Lake e Iowa, onde a presença do público também será liberada, os paddocks estarão excepcionalmente fechados. No passado, os fãs podiam andar pela área, andar de bicicleta ou até carrinhos de golfe e ver de perto seus ídolos para pedir fotos ou autógrafos, o que não será permitido em função das medidas de isolamento necessárias por conta da pandemia. Mesmo assim, várias equipes e pilotos ainda querem que os fãs saibam o quanto eles os apreciam nos dois circuitos.

«Os fãs são muito importantes para os pilotos da Indy», disse Simon Pagenaud, da Penske, que será uma espécie de herói local ao pilotar o carro patrocinado pela gigante de materiais para casas Menards. A sede da empresa, pertencente ao ex-dono de equipe da categoria, John Menard, fica no mesmo estado de Wisconsin onde está a pista. «Estou empolgado em ir para a Road America, é um ótimo lugar para ter pessoas, para que elas possam acampar e nos assistir. Estar de volta ao quintal de Menards é muito importante para nós», disse Pagenaud.

Para o novato Rinus VeeKay, da Ed Carpenter, um fim de semana em Elkhart Lake também inclui os pontos turísticos e os odores da culinária de Wisconsin, incluindo a famosa salsicha, milho assado com manteiga e outras iguarias locais, que podem ser tentadoras para quebrar a dieta. «Normalmente, quando você dirige até lá, sente o cheiro dos churrascos», disse VeeKay. «Seria menos divertido se não tivéssemos fãs lá. Claro, ainda é diferente. Pelo menos há pessoas que podem nos ver pilotando na vida real. Estou feliz com isso e acho que os fãs também ficarão», disse VeeKay.

Para Marcus Ericsson, da Chip Ganassi, o circuito de Road America também é especial porque o leva de volta às raízes de sua carreira. «Ele me lembra muitas pistas de quando comecei minha carreira, em meados dos anos 2000, no Reino Unido», disse Ericsson. “Eu corria em muitas pistas que me lembram Road America. É definitivamente uma daquelas pistas que trazem de volta boas memórias. É também uma das melhores pistas em que corremos. É uma pista bonita e a favorita dos pilotos, aquele que todo mundo gosta».

Este será o primeiro fim de semana de provas consecutivas em dois dias da categoria. Depois de correr neste sábado (11) e domingo (12) em Elkhart Lake, a Indy fará o mesmo na próxima sexta-feira (17) e sábado (18) em Iowa. “Quando você está na pista, pensa em risco versus recompensa. A Indy é um campeonato que recompensa a consistência. Será importante fazer corridas inteligentes. Com rodadas duplas, não há muito tempo para a equipe reconstruir carros. Será difícil para todos nós», disse o sueco.

Latest Posts