domingo, noviembre 29, 2020

Newgarden vence prova memorável em St. Petersburg mas Scott Dixon vai ao pódio e é hexa

Texto: Geferson Kern / colaborador Brasil do IndyCarLatinos.com

Josef Newgarden bem que tentou. Com apenas 1% de chance entre 19.872 (isso mesmo, mais de 19 mil) cenários matemáticos possíveis na briga pelo título contra Scott Dixon, o americano fez a sua parte e venceu o GP de St. Petersburg, prova derradeira da temporada da Fórmula Indy disputada neste domingo (25). Mas não foi o suficiente: marcando o rival, o neozelandês também foi ao pódio, em terceiro, o que lhe valeu o sexto título da carreira. Agora, Dixon está a apenas um troféu de A. J. Foyt como maior campeão da categoria em todos os tempos.

Entre os dois, ficou Pato O’Ward, da McLaren, que com o resultado finalizou sua primeira temporada completa na categoria em quarto. Sebastien Bourdais, que recém retornou à Indy, terminou num surpreendente quarto lugar com seu carro da A. J. Foyt, seguido de Ryan Hunter-Reay, único carro da Andretti, que dominou boa parte da prova, a não ter sucumbido a problemas e ter conquistado um bom resultado.

RESULTADOS

A prova começou com a liderança do pole position Will Power, mas um problema no câmbio o fez perder a liderança para Alexander Rossi logo na sexta volta. O dia terminaria de forma desastrosa para ambos. Power atingiu o muro na curva 3 na 36ª volta e bateu na curva seguinte, a mesma que vitimou Rossi: o piloto da Andretti havia feito seu pit stop em bandeira verde e andava em ritmo forte para não perder a liderança, quando encontrou o muro sozinho na 70ª de 100 voltas. 

Em meio a isso, mais uma série de confusões: Santino Ferrucci bateu e abandonou após uma relargada e o novato Scott McLaughlin colidiu em Rinus VeeKay, que neste domingo se consagrou o melhor estreante da temporada, enquanto Conor Daly despencava na tabela com um pneu furado. Oliver Askew e Marco Andretti também enfrentaram problemas – o de Andretti a um custo salgado de US$ 1 milhão: com um 20º lugar, seu #98 ficou na 23ª colocação na classificação de pontos dos carros e não terá direito ao valor, distribuído pela IndyCar às equipes, por meio do programa Leader’s Circle.

No pelotão da frente, Newgarden abria caminho, com uma estratégia precisa da Penske em meio às constantes alternâncias que surgiam e de ultrapassagens. A mais bela delas sobre Colton Herta e Alex Palou, quase ao mesmo tempo, ao final da reta dos boxes, que o colocou na liderança da prova. O matreiro Dixon, porém, acompanhava os movimentos do bicampeão em suas idas aos boxes e não o perdia de vista na pista. O piloto da Chip Ganassi, que precisava apenas de um oitavo lugar, conseguiu muito mais do que isso e causou uma vitória de sabor agridoce ao rival.

Com a temporada encerrada, a Indy entra em um hiato de quatro meses até o início da temporada 2021, em 7 de março, nas mesmas ruas de St. Petersburg, tradicional palco de abertura da temporada e que só não sediou o começo do atual campeonato em função da pandemia da covid-19. Que o próximo ano, dentro e fora da Indy, seja menos atribulado, mas tão animado quanto a prova que encerrou a atual temporada.

Latest Posts